É difícil imaginar que um site pode prejudicar o meio ambiente, algo que é completamente virtual ter um impacto sobre o mundo real, mas o fato é que a Internet das coisas contribui com uma boa parcela das emissões globais de carbono.

Um site pode prejudicar o meio ambiente?

Essa questão acima é bem simples de explicar, mas o assunto é bastante complexo, simplificando: Sim, um site pode ser ruim para o meio ambiente quando ele é pesado, tem bugs ou é mal projetado, porque para sua utilização será necessário um consumo maior de energia e recursos tando do servidor onde esta hospedado quanto do sistema que você usa para acessar, Além provocar maior aquecimento e manutenção dos data centers.

Muitos fatores contribuem para o efeito que a web tem em nosso ambiente. Para entendermos como um site pode prejudicar o meio ambiente, precisamos analisar estas que são as três principais:

  • ╺ Maquinas e softwares utilizadas para desenvolvimento de um website.
  • ╺ Servidores e data centers que armazenam sites, processam e executam os serviços web.
  • ╺ Dispositivos e browsers que usamos para navegar on-line.

Desenvolvimento: A produção de um website requer a utilização de algum computador e softwares para desenvolver ele, é completamente possível reduzir os processos, otimizar tarefas para que essa produção tenha baixo impacto.

Hospedagem: Para o site rodar ele precisa estar instalado em algum servidor e dependendo de como o site foi desenvolvido pode consumir muitos recursos, energia e tráfego dessa hospedagem.  Se o site é muito pesado, possui imagens enormes, constantemente trava, tenha muitos plugins e funções isso vai precisar de um servidor bastante robusto para funcionar, essas estruturas consomem uma enorme quantidade de energia elétrica. Por sua vez, a geração dessa energia elétrica, especialmente quando de fontes não renováveis (fósseis), emite gases causadores do efeito estufa (GEE) na atmosfera, além de causar outros impactos socioambientais.

Navegação: O usuário que acessar um site mal projetado terá um consumo grande de energia, se for pelo celular a bateria vai rápido e a internet também! Você já acessou algum website e apareceu aquela tela branca por um período razoável ou o pc deu uma travada? Bom isso é um sintoma de um site bem ruim! Em muitos casos se vê até uma animação antes de carregar o site, porque ele é lento e demora para carregar, logicamente não é um site eco-friendly!

O que é um site eco-friendly ou website ecoeficiente?

O site ecoeficiente é o que teve como base de seu projeto o intuito que sua produção e uso tivesse o menor impacto possível nos sistema onde é produzido, hospedado e visto, para isso em seu desenvolvimento será utilizado softwares mais leves e otimizados, será hospedado em servidor  com mesmos ideais e se possível fosse alimentado com energias renováveis. Além disso o uso do site deverá ter baixo consumo de recursos desse servidor ou sistema que exibirá ele.

Por que um site ambientalmente amigável é importante?

Você pode pesquisar na web e achará muita informação sobre como ter uma vida sustentável e sua existência ter menor impacto no meio ambiente e nas gerações futuras. Cada vez mais pessoas buscam reciclar, reduzir o consumo de energia, produzir menos lixo… Mas podemos fazer mais, a resposta é sim!

Muitas pessoas desconhecem o impacto ambiental que a atividade on-line pode fazer, em 2016, o setor de TI foi responsável por aproximadamente 7% do uso global de eletricidade. Isto é devido à tecnologia usada para alimentar e acessar a web, bem como o número absoluto e crescente de pessoas que o fazem.

A partir de 2019, já são mais de 4,3 bilhões de usuários ativos de Internet no mundo. Espera-se que esse número só cresça à medida que mais e mais pessoas ganham acesso on-line e mais empresas se tornam digitais. Por essa razão é importante tomar medidas para reduzir o impacto que a web tem sobre o clima e o meio ambiente. E o único lugar onde você pode começar é com você mesmo.

Devo usar menos a internet?

Literalmente não! Ela ainda é a mais saudável para o meio ambiente do que a maioria das opções, imagina você mandar uma mensagem via correio, o quanto isso gera de emissão e a quantidade de recursos que é exigido para fazê-lo, no entanto pela internet, você manda e imediatamente a pessoa receberá, com um prejuízo ao meio ambiente muito menor.

Então o que devemos fazer?

O primeiro passo é entender que nós e mais 4.3 bilhões de pessoas estão usando a Web, então se cada um fizer a sua parte o impacto sobre o meio ambiente será muito menor.

  • ╺ Devemos evitar ou diminuir o uso de sites e aplicações lentas
  • ╺ Você não deve precisar de um super computador para acessar a Web
  • ╺ O impacto ambiental da transição digital pode ser melhor administrável se o consumo for mais disciplinado.

No ano de  2018, consumidores norte-americanos possuíam em  médio 10 dispositivos conectados e usavam 140 gigabytes de dados mensalmente; já o indiano tinha  apenas um dispositivo e usava no máximo dois gigabytes de dados – uma diferença de 70 vezes entre os dois mercados.

O consumo digital excessivo não é um fenômeno global,  normalmente ele é causado por que tem renda maior ou possibilidade de aquisição, então se você tem ou pensa em um estilo de vida sustentável deve pensar em como reduzir seu impacto na Web também.

Com mais e mais pessoas tendo acesso à web, devemos cada vez mais nos preocupar com o efeito que ela causará no meio ambiente e como podemos contribuir para que ele seja cada dia melhor, nunca houve um melhor momento para tomar medidas para reduzir seu impacto.

E o seu Website?

Optar por maneiras mais ecológicas para executar a sua presença na web pode ser muitas vezes apropriado, você terá mais simpatia do usuário e maior pela qualidade do site ou aplicação. Isso faz sentido para os negócios e pode melhorar seu sucesso geral no mercado, podemos começar com:

  • ╺ Um dos maiores passos que você pode fazer é ter seu site em um host web que tem o mesmo objetivo, que utilize energia renovável e tenha princípios de sustentabilidade.
  • ╺ Opte por um design de site eco-friendly, é importante que seu site seja leve e otimizado
  • ╺ Atenha-se a projetos mais simples, leiautes menos complexos e menos poluídos
  • ╺ É necessário que seu site passe em testes como o Google PageSpeed
  • ╺ Fazer coisas simples, como usar menos bibliotecas Javascript, animações e evitar frameworks
  • ╺ Reduzir o número de imagens e vídeos pode garantir que o seu site seja mais rápido e fará enorme diferença.
  • ╺ É muito importante que imagens e vídeos sejam carregados em lazy load e apareçam na tela somente se for necessário.
  • ╺ Imagens devem ter o tamanho adequado a área que serão exibidas, não podem ser maiores.
  • ╺ Evite iframes, se necessário carregue também via lazy load ou somente ao clicar.
  • ╺ Se possível use uma solução para disponibilizar as imagens otimizadas e em formato .webp

Se seu site for em WordPress

  • ╺ Entenda que os principais vilões para mau desempenho nesse CRM são os plugins e o tema
  • ╺ Minimize ou evite plugins
  • ╺ Mantenha atualizado
  • ╺ Use aplicações como o PHP em versões mais recentes
  • ╺ Pesquise bem seu tema ou contrate um desenvolvedor WordPress para programar dentro dos requisitos
  • ╺ Evite temas muito complexos, eles são pesados e possuem muitos recursos que normalmente não são usados.
  • ╺ Se possível use uma solução para disponibilizar as imagens em formato .webp
  • ╺ Tenha atenção com a segurança do site, invasões podem deixar código malicioso e torna-lo lento.
  • ╺ Instalar plugins para melhorar a velocidade e tentar boa pontuação no PageSpeed certamente ajuda mas nem sempre torna seu torna seu site ecoeficiente, normalmente os plugins trazem novas demandas e funções para serem executadas pelo servidor ocasionando mais consumo.

Neste artigo, demos-lhe os primeiros passos agora é com você!